Amianto: o que é e por que foi banido da área da contrução civil?

04/11/2020

Desde 29 de setembro de 2017, após julgamento no STF, o AMIANTO é proibido na indústria brasileira, assim sendo um grande marco para os trabalhadores os quais já foram vítimas de doenças cancerígenas causadas pela extração e comercialização da substância em questão.

De princípio, entende-se como amianto ou asbesto (nomeações comerciais) uma fibra natural formada por sais minerais que sofreram metamorfoses na natureza, possuindo propriedades potentes como bom isolante, resistência a altas temperaturas e a ácidos, flexibilidade, durabilidade e entre outros.

A matéria prima foi muito utilizada mundialmente na produção de telhas, caixas d’água e pastilhas de freio, todavia, com o passar dos anos foram descobertos inúmeros casos de óbitos causados pelo amianto. Suas partículas quando inaladas não saem mais do organismo humano, assim induzindo a mutações celulares gerando tumores e futuros tipos de câncer.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) foram contabilizadas mais de 100 mil mortes por conta de doenças desenvolvidas a partir da inalação do pó, dentre as vítimas estavam trabalhadores da área da construção civil, mineiros e mecânicos. Dessa forma, a urgência para intervir na indústria do asbesto se fez necessária.

Nos dias atuais, mais de 75 países já baniram a produção do amianto, tendo assim um importante impacto global na área da construção civil. Ainda há muitos resquícios do seu uso, muitos trabalhadores não foram indenizados pelos efeitos colaterais de quando trabalhavam com a matéria prima, mas que estão sendo representados por órgãos responsáveis desde a decisão jurídica.

Endereço

Rua Rui Barbosa, nº 710, Centro, UFRB, antigo prédio do CETEC, Cruz das Almas – BA, CEP 44380-000

ConstruREC - Infojr UFBA